Arquivo da categoria: Notícias

Notícias e actualidade

Repor direitos, defender os trabalhadores

DSC_0213-min

 

 

 

 

 

 

 

O Sindicato dos Trabalhadores da Adminstração Local – STAL, assinou com o Município de Avis, Junta de Freguesia de Avis, Junta de Freguesia de Aldeia Velha, Junta de Freguesia de Figueira e Barros e União de Freguesias de Alcorrego e Maranhão, um novo Acordo Colectivo de Empregador Público (ACEP), no dia 18 de Julho.

Com a assinatura deste acordo, o Município de Avis e as juntas de Freguesia, juntam-se ao Município de Monforte e de Portalegre na reposição de direitos roubados pelo anterior governo, PSD/CDS-PP e que o atual governo não repôs. Assim, de entre outras matérias, são repostos já este ano os três dias de férias retirados.

 A DR do STAL de Portalegre

Trabalhadores do Município de Arraiolos recuperam 25 dias úteis de férias

Na sequência da negociação do novo ACEP reuniram no dia, 25/07/2017, a Comissão Sindical e a Câmara Municipal de Arraiolos, onde foram feitas algumas alterações de forma à versão inicialmente apresentada. O novo ACEP, agora acordado recupera os 25 dias uteis de férias e constitui uma vitória dos trabalhadores e do seu sindicato que por todo o País vão recuperando direitos roubados, especialmente durante os governos do PSD/CDS. Esta nova versão do ACEP, entre outros, consolida ainda as tolerâncias de ponto no dia de aniversário do trabalhador e no dia de carnaval. Continuar a ler

Grande adesão em Évora na greve na PT MEO

meo-ptHoje dia 21 de Julho, mais de 90% dos trabalhadores da PT MEO no distrito de Évora aderiram à greve, sendo que dos quais meia centena participou na manifestação em Lisboa, desde a sede da empresa nas Picoas até à Residência Oficial do Primeiro Ministro.

A União dos Sindicatos do Distrito de Évora/CGTP-IN saúda todos os trabalhadores da PT MEO pela forma firme e determinada como participaram na luta para defender os postos de trabalho, os direitos laborais e sociais e os serviços que prestam à população. Continuar a ler

Solidária com a luta dos trabalhadores da PT MEO

edificio-pt evoraA União dos Sindicatos do Distrito de Évora/CGTP-IN saúda os trabalhadores da PT MEO dos edifícios da rua do Menino Jesus, da Malagueira em Évora  e de Estremoz, bem como todos os trabalhadores no plano do Alentejo e do pais pela forma firme e determinada como estão a conduzir a luta para defender os postos de trabalho, os direitos laborais e sociais e os serviços que prestam à população. Continuar a ler

AIS condenada a reintegrar trabalhador

aisApós o Tribunal da Relação de Évora ter condenado a AIS em Montemor-O-Novo a reintegrar um trabalhador contratado através de uma empresa de trabalho temporário, que foi ilicitamente despedido, que a cada posto de trabalho permanente deve corresponder um vínculo de trabalho efectivo e no âmbito da Campanha Nacional da CGTP-IN de Combate à Precariedade, têm sido várias as acções desenvolvidas, com o objectivo de combater este flagelo e garantir a integração destes trabalhadores enquanto trabalhadores efectivos da AIS. Continuar a ler

TRABALHADORES DA MULTIAUTO EM GREVE

Os trabalhadores da Multiauto SPGS em Setubal, Beja, Évora e Sines vão estar em Greve nos dias 26, 28 e 30/6/2017 quatro “4″ horas por dia, duas “2″ horas de manhã entre as 09,00 horas e as 11,00 horas e das 15,00 as 17,00 horas, com concentração à porta da empresa, para exigirem da administração da empresa a negociação das matérias constantes no Caderno Reivindicativo apresentado, onde entre outras questões estão o aumento do salário, a actualização dos subsídio de alimentação, a formação profissional, a melhoria das condições de trabalho, etc… Continuar a ler

LINGUA GESTUAL PORTUGUESA: NÃO ADIEM A JUSTA CRIAÇÃO DO GRUPO DE RECURTAMENTO

LGP_jose regio_13062017-min

recolha de assinaturas junto à escola José Régio em Portalegre

Ontem, 13 de Junho, docentes de Língua Gestual Portuguesa, dirigentes do SPZS e a Coordenadora da USNA, promoveram a recolha de assinaturas na  Petição “ Língua Gestual Portuguesa (LGP): não adiem a justa criação do grupo de recrutamento”  que tem como principal objetivo o reconhecimento dos profissionais que ensinam a terceira língua oficial do País – a LGP – enquanto docentes e não como técnicos especializados. No Agrupamento José Régio, em Portalegre, docentes e não-docentes assinaram de bom grado esta petição reconhecendo a importância e auxílio precioso dos professores de Língua Gestual.

Nas escolas onde estudam alunos surdos é ministrado o ensino da LGP. Apesar de ser reconhecida como língua oficial de Portugal, de existir a disciplina, de haver um programa e de os alunos serem devidamente avaliados, quem ensina esta língua não é reconhecido como professor.

Estes profissionais, são, naturalmente, obrigados a cumprir nas escolas todos os deveres (cumprem o programa da disciplina, dão aulas, avaliam os alunos, participam nas reuniões, …) inerentes a qualquer outro docente, mas não lhes são reconhecidos os mesmos direitos.

O problema é que o ano letivo está a chegar ao fim e nada se sabe, ainda, sobre quando terá lugar o concurso destes docentes para o próximo ano letivo, a não ser que, mais uma vez, terão de se candidatar a contratação de escola na qualidade de técnicos especializados.

Foi esta situação de aparente paralisia que impeliu os sindicatos da FENPROF e AFOMOS a dirigirem-se à Assembleia da República, através de uma Petição que nestes dias 12, 13 e 14 de junho estará nas ruas e nas escolas de inúmeras cidades do país, para recolher assinaturas de cidadãos e cidadãs que se revejam nesta causa.

 
A Direção do SPZS – Portalegre