Arquivo da categoria: Notícias

Notícias e actualidade

Greve no Mini Preço de Arraiolos

Trabalhadores do Mini Preço em Arraiolos,  de acordo com pré-aviso de greve ao trabalho extraordinário e em dia feriado, emitido pelo CESP até ao dia 31 de Dezembro de 2017, responderam ao mesmo e fecharam a loja durante o dia 01 de Novembro 2017. 
 
Das razões que levam os mesmo a fazerem esta Greve, estão problemas concretos no local de trabalho, relacionados com horários de trabalho, com pagamento do trabalho extraordinário e  conciliação do horário de trabalho com a vida familiar.
 
Exigindo desta forma, que a empresa resolva estas matérias e também o aumento de salários. Pois desde 2010, estes trabalhadores perdem continuamente poder de compra, com esta empresa a “actualizar”, ano a após ano, os salários em valores muito abaixo da inflação. Os lucros da empresa tem de se reflectir nos salários de todos os que contribuem decisivamente para os produzir!
 
A Delegação do Cesp de Évora

GRANDE GREVE NACIONAL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

GreveA Comissão Executiva da Direcção da União dos Sindicatos do Distrito de Évora/CGTP-IN saúda a luta desenvolvida pelos trabalhadores da Administração Pública; Local; Regional e Sector Empresarial do Estado a sua Greve Nacional convocada pela Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública/CGTP-IN.

Os trabalhadores da Administração Pública; Local; Regional e Sector Empresarial do Estado e em particular os do distrito de Évora demonstraram que estão em luta contra uma proposta de Orçamento de Estado para 2018 que contínua a não ter em conta as necessidades de reposição de direitos aos trabalhadores e as poucas propostas que contem ficam aquém das reivindicações apresentadas. Continuar a ler

Grande greve da Administração Pública também no distrito de Portalegre

greve_joseregio_-minOs trabalhadores da Administração Pública deram hoje, por todo o país, um sinal inequívoco do seu protesto face às medidas previstas para o Orçamento de Estado de 2018 relativamente às suas carreiras. Esta greve veio confirmar o que os sindicatos da Frente Comum da Administração Pública vêm afirmando: os trabalhadores exigem o descongelamento imediato das suas progressões, exigem 35 horas semanais para todos, exigem a reposição total dos valores pagos pelo trabalho extraordinário, exigem a recuperação das suas carreiras, exigem um efectivo combate à precariedade, exigem a contratação de mais trabalhadores para a prestação de um serviço público de qualidade. Com esta greve os trabalhadores da Administração Pública juntam-se a todos os outros trabalhadores, de todos os sectores, e exigem o aumento geral dos salários.

No distrito de Portalegre os trabalhadores de toda a Administração Pública, local, central, professores, enfermeiros, aderiram massivamente à greve convocada pelos seus sindicatos de classe: Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL), Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Socias do Sul e Regiões Autónomas (STFPSSRA), Sindicato dos Professores da Zona Sul (SPZS) e Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP).

Este protesto teve expressão pública em escolas que fecharam ou não tiveram actividade lectiva: o Agrupamento de Escolas José Régio (Atalaião, Assentos, Urra, Reguengo, Alegrete), o EB1 da Corredoura, o JI da Praceta e a Escola Secundária de S. Lourenço na cidade de Portalegre, o Agrupamento de Escolas de Castelo de Vide, o EB2,3 da Portagem (Marvão), o JI da Esperança do Agrupamento de Escolas de Arronches, o Agrupamento de Escolas de Avis, o EB 2,3 da Boa Fé (Elvas), o  EB1 Alcáçovas (Elvas), o EB/ JI Gavião, o JI Fronteira, o Agrupamento de Escolas de Campo Maior e o Agrupamento de Escolas de Alter do Chão.

Na administração local esta greve levou ao encerramento do Município de Avis e da Junta de Freguesia das Galveias e ainda à paralisação dos transportes em Portalegre, urbanos e escolares, e dos transportes escolares, higiene urbana diurna e estaleiros municipais de Campo Maior. No Municípiodo Crato a adesão à greve foi de 75%.

No sector da saúde a greve teve impacto no Hospital de Portalegre com uma adesão de 58% dos enfermeiros no turno da manhã e de 54% no turno da tarde. Registou-se ainda impacto nas consultas externas deste Hospital.

No próximo dia 18 de Novembro, todos os trabalhadores, sector público e sector privado, convergirão numa grande jornada de luta que dará expressão a todas as reivindicações que têm impulsionado um conjunto muito significativo de greves e outras acções de luta em várias locais de trabalho por todo o país.

 

Évora sem recolha do lixo! Forte adesão à GREVE!

Greve 27 OutubroA GREVE NACIONAL convocada pela Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública, para o dia 27 de Outubro, já esteve inicio no distrito de Évora e começou no sector da Administração Local, com o encerramento da recolha dos resíduos sólidos no Município de Évora. Os trabalhadores em luta exigem aumentos salariais e o descongelamento da progressão nas carreiras. Continuar a ler

No próximo dia 18 de Novembro, todos à Manifestação Nacional em Lisboa

cartaz_18nov_com horários

A União dos Sindicatos do Norte Alentejano está a organizar transporte para todos os que queiram participar na jornada de luta do próximo dia 18 de Novembro em Lisboa, convocada pela CGTP-IN.

Estão já disponíveis dois percursos com várias paragens em oito concelhos diferentes do distrito de Portalegre.

Até dia 18 de Novembro, decorrerão acções em vários locais de trabalho com o objectivo de divulgar esta luta e as suas razões: a valorização do trabalho e dos trabalhadores, pelo aumento geral dos salários, pelo direito à contratação colectiva, contra a precariedade, pelo emprego com direitos, contra a desregulação dos horários de trabalho, pelo direito à conciliação entre a vida familiar e profissional, pela valorização dos serviços públicos.

Cursos de formação abrem em Outubro

cursos Out2017
A União dos Sindicatos do Norte Alentejano inicia este mês de Outubro novos cursos de formação para empregados e desempregados de longa duração, respectivamente em horário pós-laboral e laboral, na Delegação Sindical de Elvas e em Portalegre.
Estes cursos, cuja entidade formadora certificada é o IBJC – Instituto Bento Jesus Caraça, são cofinanciados pelo POISE – Programa Operacional Inclusão e Emprego, Portugal 2020 e União Europeia e incidem nas áreas de comércio, marketing e publicidade, gestão e administração, secretariado e trabalho administrativo.
Os interessados devem entrar em contacto com a União dos Sindicatos do Norte Alentejano através dos contactos: 245 201 329, 268 622 751 ou usnalentejano@gmail.com.

SOLUBEMA IMPEDE USO DAS INSTALAÇÕES PARA REALIZAÇÃO DE PLENÁRIO DE TRABALHADORES

PLENÁRIO SULBEMAOs trabalhadores da SOLUBEMA (empresa de mármores) em Vila Viçosa, foram confrontados, no dia 11 Outubro e na hora em que deveria ter inicio, com a recusa por parte da empresa no acesso às instalações solicitadas (Refeitório da Oficina) pela Comissão Sindical para a realização de plenário, legalmente convocado e comunicado, tendo em vista a discussão dos seus problemas e proposta reivindicativa para 2018. Continuar a ler

Unidade e determinação nas reivindicações conquistam aumentos salariais na GESTAMP

GestampDecorreu durante a tarde de hoje (dia 4 Outubro) o processo negocial na empresa Gestamp Vendas Novas, tendo como ponto de partida a reivindicação do pagamento do subsídio de turno. Após 7 anos sem receberem esta justa compensação pelo trabalho por turnos, os trabalhadores entendem de há muito que este tem de ser reposto o mais breve possível. Continuar a ler