Arquivos de Notícias

Rejeitar o pagamento dos subsídios de férias e natal em duodécimos

Declaração Duod 17

 

ESCLARECIMENTO  -  Sobre o pagamento de Subsidio de Férias e de Natal durante o ano de 2017

 Informam-se os trabalhadores do sector privado que, não queiram receber em 2017, os subsídios de férias e de natal em duodécimos, a exemplo de anos anteriores, deverão apresentar às respetivas entidades empregadoras (até ao dia 6 de Janeiro de 2017) uma declaração, conforme minuta que segue. Ler mais

BOAS FESTAS !

SINTAB boas festas

Luta na UNICER

UnicerO SINTAB subscreveu um pré-aviso de greve de 24 horas, na UNICER, para o próximo dia 16 de Dezembro, como forma de luta contra os despedimentos na empresa.

Ao mesmo tempo, a Comissão de Trabalhadores da UNICER tem tentado de todas as formas chegar a entendimentos que visem defender os postos de Trabalho dos Trabalhadores que agora se vêem ameaçados.

Em função disso, a Comissão Executiva da Unicer convocou a Comissão de Trabalhadores para uma reunião para o, dia 7 de Outubro de 2015, uma vez que a CT tinha sugerido acções alternativas de poupanças e agilização de sectores no sentido de substituir as acções anunciadas pela Administração em Outubro. Estavam então abertas boas perspectivas de avanço rumo à solução dos problemas actuais. Ler mais

ENCERRAMENTO DA UNICER

Unicer150 Trabalhadores da empresa UNICER, foram surpreendidos pela intenção da administração de encerrar a unidade de produção de santarém.

O Sindicato dos trabalhadores da Agricultura e das Industrias de Alimentação, Bebidas e Tabacos de Portugal, irá realizar plenários no próximo dia 13 de Outubro à tarde, para analisar a realidade de cada trabalhador. Iremos reunir com a Comissão de Trabalhadores e com a estrutura sindical da empresa, reuniremos também com o Presidente da Camara Municipal de Santarém, no próximo dia 13 de Outubro às 10:00 horas na Camara Municipal de Santarém, de forma a tomar medidas em conformidade para impedir esta injustiça.

Reafirmamos que o Grupo UNICER tem capacidade de integrar todos os trabalhadores, agora ameaçados pelo despedimento. Ler mais

CGTP – A Força dos Trabalhadores

cgtp45 aniv verso

Derrotar o Governo e acabar com a política de direita

O Governo prepara-se para aprovar um novo pacote de medidas anti-laborais e anti-sociais, com o intuito de agravar as condições de vida e de trabalho dos trabalhadores.

É preciso dizer basta a esta política de austeridade que tanto tem prejudicado trabalhadores, reformados e pensionistas.

Queremos um país que aposte na produção nacional, que valorize os trabalhadores e o seu trabalho, que aposte nos jovem e lhes garanta um futuro e que respeite os reformados que tanto trabalharam e merecem uma reforma digna.

A CGTP-IN convocou uma concentração para o dia 22 de Julho, pelas 11 horas, em frente à AR, dia em que a Assembleia da República reúne pela última vez nesta legislatura e, na qual será votado este novo pacote de medidas.

Luta por melhores condições de vida e de trabalho!

22.7 frt 22.7 vrs

 

Greve na Panrico

PanricoA Greve na Panrico ao dia de hoje ultrapassou os 95% dos Trabalhadores em Greve, e TODAS as linhas de produção  estão paradas!!
Foi a maior Greve de sempre na Empresa, e onde os Trabalhadores se mostraram unidos nas suas reivindicações e apoiados no seu Sindicato de todas as horas, o SINTAB.

Iremos ter reunião no Ministério do Trabalho no dia 16 de Julho ás 11h, onde iremos mais uma vez efectivar a luta dos Trabalhadores, na defesa do seu Contrato Colectivo.

A luta certamente irá continuar, e apesar da compra da BIMBO, ao Grupo Panrico, iremos querer reunir com os novos Proprietários e resolver esta questão.

 

Acção de Luta no Sector das Moagens

Como é do conhecimento dos trabalhadores, as negociações do Contrato Colectivo de Trabalho (CCT) para o sector, estão bloqueadas desde 2009.

Ao longo destes últimos anos o patronato tudo tem feito para fazer caducar os CCT’s em vigor.

Vai realizar-se no próximo dia 18 de Junho, pelas 10.30, em frente à sede da IACA, na Av. 5 Outubro, n.º 21, em Lisboa, uma acção de luta em defesa dos CCTs.

Só com a mobilização, unidade e a luta dos trabalhadores, será possível derrotar os objectivos dos patrões.

O SINTAB emitiu um pré-aviso de greve, a fim de permitir a participação de todos os trabalhadores do sector.

Participa! Não deixes que roubem os teus direitos! Defende o teu CCT!

Capturar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Empresa de Cervejas da Madeira condenada a reintegrar Dirigente Sindical

imagesA Empresa de Cervejas da Madeira foi condenada a reintegrar o dirigente do SINTAB Daniel José Gonçalves.
Incluído no despedimento colectivo que em 2014 levou 15 trabalhadores ao desemprego, o dirigente contestou o seu despedimento e o Tribunal da Relação reforçou a decisão do Tribunal de Trabalho e deu razão ao trabalhador, condenando a empresa à sua reintegração. Ler mais

Aos Trabalhadores das Empresas de Moagem, Rações, Massas e Arroz

Como é do conhecimento dos trabalhadores, as negociações do Contrato Colectivo de Trabalho (CCT) para o sector, estão bloqueadas desde 2009.

Ao longo destes últimos anos o patronato tudo tem feito para fazer caducar os CCT’s em vigor, tendo apresentado, em 2012, ao Ministério do Trabalho um pedido de caducidade dos CCT’s, que foi rejeitado.

Fracassada essa tentativa, recorreu da decisão, para o Tribunal Administrativo, sem quaisquer resultados práticos, até à presente data.

Encetadas novas negociações, em 2013 e 2014, foram interrompidas unilateralmente pelas associações patronais, sem que se tenha chegado a qualquer acordo.

Não ao trabalho sem direitos!

Em Janeiro do corrente ano, o patronato apresentou nova denúncia dos CCT’s (já é a terceira vez que o faz) com vista à sua caducidade. Note-se, que esta terceira tentativa não é inocente, por dois motivos principais:

  1. Desde 1 de Janeiro de 2015, os CCT’s estão em vigor na sua plenitude, ou seja, o patronato está obrigado a cumprir, na íntegra, as cláusulas que antes tinham sido suspensas pelo Governo, a mando da Troika, nomeadamente quanto à retribuição do trabalho suplementar em dias úteis, em dias de descanso semanal e feriados.
  2. O patronato está a tentar aproveitar a alteração, de 2014 do Código do Trabalho sobre a caducidade dos CCT’s.

É neste contexto que o SINTAB apela a todos os trabalhadores que se mobilizem na defesa dos direitos consagrados nos Contratos Colectivos de Trabalho e denunciarem junto do Sindicato qualquer incumprimento existente no local de trabalho.

Só com a mobilização, unidade e a luta dos trabalhadores, será possível derrotar os objectivos dos patrões.

A luta é de todos! Juntos somos mais fortes!