Arquivos de Acção Sindical

Trabalhadores das pedreiras em luta

PEDREIRAS

Trabalhadores mineiros e das pedreiras vão amanha quarta-feira dia 29 de Janeiro, a Lisboa, entregar um abaixo-assinado com centenas de assinaturas a exigir eliminação do factor de sustentabilidade no regime especial de antecipação de reforma, bem como a alteração do calculo para a reforma.

Através da reivindicação, participação e luta, os trabalhadores das PEDREIRAS e da TRANFORMAÇÃO (Mármores e Granitos) conquistaram, em 2019, a possibilidade de se reformarem antecipadamente a partir dos 50 anos de idade.

Foi uma conquista longa e que resulta da luta!

Mas a luta não acabou, pois esta antecipação da reforma veio acompanhada da penalização através do factor de sustentabilidade que provoca um corte no valor mensal da pensão de quase 15%.

Esta situação é injusta e necessita de ser alterada! Só a luta é o caminho!

Esta Concentração realiza-se a partir das 11h00, em Lisboa, frente ao Ministério do Trabalho (Praça de Londres), que será antecedida de um desfile a partir do Teatro Maria Matos, conta com a presença de representantes sindicais e do Secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos.

FONTE: SINDICATO DOS TRABALHADORES DAS INDÚSTRIAS DE CERÂMICA, CIMENTOS E SIMILARES, CONSTRUÇÃO, MADEIRAS, MÁRMORES E CORTIÇAS DO SUL E REGIÕES AUTÓNOMAS

Reformados exigem aumentos das pensões

ir evoraIntegrada na Ação Nacional  descentralizada que a Inter-Reformados/CGTP-IN e o MURPI decidiram realizar hoje, dia 15 de Janeiro, Évora foi um dos 12 distritos onde decorreu essa ação na forma de Tribuna Pública e pela exigência de aumento de todas as pensões, melhoria dos serviços públicos e condições de vida dignas.

A divulgação e organização da Tribuna em Évora foi feita pela Inter-Reformada/USDE  e pela Federação das Associações de Reformados, Pensionistas e Idosos do distrito de Évora. Participaram mais de 80 reformados, pensionistas e idosos provenientes de vários concelhos do distrito, a salientar a presença de trabalhadores da zona dos mármores, com o pedido de reforma já entregue.

Além das intervenções da IR/USDE , da Federação de Associações de Reformados e do MURPI, houve testemunhos de reformados focando a demora de resposta ao seu pedido de reforma, o não cumprimento da decisão do Tribunal Constitucional sobre a  correção dos erros no cálculo de pensões pedidas em 2012 e atribuídas no ano seguinte, dos efeitos penalizadores do factor de sustentabilidade, o risco do exercício de alguma  profissões, como o trabalho nas pedreiras, a solidariedade entre reformados e trabalhadores no activo.

Na Resolução, aprovada por unanimidade e aclamação, é referido a necessidade de haver alterações no Orçamento de Estado para 2020, quando da sua discussão na especialidade, por não se encontrar nele os avanços enunciados pelo Governo nem as respostas necessárias, justas e urgentes para uma verdadeira autonomia económica e social dos reformados.

No final desta jornada de luta, uma delegação que integrou trabalhadores dos mármores, foi recebida pelo Director da Segurança Social tendo-lhe sido entregue a Resolução aprovada.”

31 JANEIRO MANIFESTAÇÃO NACIONAL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

200106_Cartaz_Manif31Jan-AP-STAL_min_3f22dApós uma década sem aumentos salariais, o governo insiste em retirar poder de compra aos trabalhadores da Administração Pública, apresentando uma proposta insultuosa!

Basear os aumentos de salários em qualquer valor de inflação é, por si só, uma farsa que os trabalhadores não podem aceitar e que concretizaria o 11.º ano consecutivo de retrocesso salarial.

Tomada posse DR STAL Évora

IMG_20200108_104445 (1)Em consequência das eleições de 04 de Dezembro de 2019, para os órgãos nacionais e regionais do STAL, realizou-se ontem dia 08 de Janeiro de 2020 na sala de sessões da junta de freguesia do Bacelo, em Évora, a sessão de tomada de posse dos membros eleitos naquele dia.

Este acto finda o processo eleitoral iniciado há cerca de seis meses, resultando no reforço, renovação e rejuvenescimento da estrutura distrital, ficando esta em melhores condições para incentivar o trabalho colectivo, aumentar a presença nos locais de trabalho, estreitar a ligação aos associados e aos trabalhadores em geral, dinamizar a reivindicação de melhores condições de trabalho e de vida dos trabalhadores das autarquias, esclarecer, informar, aumentar a sindicalização e reafirmar o STAL como um sindicato de classe, unitário e de massas.

Fonte: Direcção Regional de Évora do STAL

Ex- Trabalhadores da UMA recebem indemnizações

umaOs ex-trabalhadores da União Metalomecânica Arraiolos Lda., empresa da indústria metalomecânica que se situava em Arraiolos receberam no mês de Novembro mais de 16 mil euros em indemnizações.

Ao longo de vários anos foram desenvolvidas pelo Sindicato e União de Sindicatos de Évora (CGTP-IN) várias diligências para que a situação fosse resolvida, de modo a todos os trabalhadores receberem os valores a que tinham direito. Ler mais

Prossegue o combate à precariedade em Évora

Campanha contra precariedadeA CGTP-IN organiza durante esta semana 2 e 6 de Dezembro uma acção de Combate à Precariedade por todo o país, que teve expressão em locais de trabalho onde o recurso a esta chaga social atinge grandes dimensões no distrito de Évora.

No passado dia 3 de Dezembro a USDE/CGTP-IN em conjunto com SITE-SUL realizou acções de esclarecimento e mobilização para a luta junto da Fundição em Évora a contratação de vínculos precários ronda mais de 50% dos seus trabalhadores, outra empresa foi a AIS em Montemor-o-Nono, sendo que só este ano 21 trabalhadores que estavam ao seu serviço, através de uma empresa de trabalho temporário, passaram a ter contratos de trabalho a prazo com a empresa do sector automóvel para que efectivamente laboram. Ler mais

Mármores a render com trabalhadores sem receber

Trabalhadores das empresas Marmetal S.A e Magrimar S.A, realizaram hoje dia 2 Dezembro um plenário, em causa estão os salários em atraso do mês de Outubro e Novembro 2019. Ler mais

Mais 80 escolas encerrada em todos o distrito Évora

escolas fechadasOs Trabalhadores Não Docentes do Ensino Público mostraram uma vez mais o seu descontentamento, e com unidade, firmeza e determinação endureceram a luta nesta grande Greve, em protesto nacional, reivindicando o aumento salarial, a colocação de mais Trabalhadores Não Docentes” trata-se de um problema antigo”, mas que este ano se agudizou bastante.

Continuam por resolver os problemas da precariedade com o arrastar do PREVPAP e sem fim à vista e voltando este Governo ao recurso inaceitável à contratação por tempo parcial e a prazo, para cumprimento das cotas da actual portaria de rácios, que já se provou não responder as necessidades efectivas de cada Agrupamento de Escolas. Também pretendem a revogação deste sistema de avaliação de desempenho (SIADAP) que não trás prestígio aos Trabalhadores e apenas fomenta o divisionismo entre eles. Ler mais

É urgente e necessário o aumento do salário no C.A Fidelidade em Évora

Plenário fidelidadeRealizou-se no dia 19 de Novembro o plenário dos trabalhadores do centro de atendimento da Fidelidade, onde esteve presente o coordenador da USDE/CGTP-IN Valter Lóios e que contou com a participação de cerca de uma centena de trabalhadores.

Fase aos milhões de euros de lucro da Fidelidade e da empresa sub contratada newspring, os trabalhadores decidiram em plenário reivindicar para 2020 o aumento do salário de 90€ mês para cada trabalhador e a curto prazo tempo atingir os 850€ de salário mínimo na empresa, é urgente que estes trabalhadores sejam valorizados e que se melhor a sua qualidade de vida profissional e pessoal. Ler mais

Grande plenário de professores em Évora

Plenário SPZSProfessores e educadores do distrito de Évora reunidos em plenário debatem a sua situação profissional e a atuação do novo governo.

Mais de uma centena de docentes do distrito de Évora reuniram dia 19 de novembro no teatro Garcia de Resende num plenário organizado pelo SPZS, que contou com a presença do secretário-geral da FENPROF (Mário Nogueira), Ler mais