Arquivos de usde

Do que tem medo a ETMA?

IMG_20191017_172508A empresa de mármores ETMA , em Bencatel, Vila Viçosa, ”tudo tem feito, sucessiva e reiteradamente, antes de cada plenário de trabalhadores, para obstaculizar a sua realização” acusa o sindicato que representa os trabalhadores do sector, STCCMCS, numa nota à imprensa divulgada esta manhã.

Nota à Imprensa do STCCMCS:

A ETMA – Empresa de Transformação de Mármores do Alentejo, SA, em Bencatel, Vila Viçosa, convive mal com a liberdade sindical e a democracia.

Desde a eleição dos delegados e da constituição da Comissão Sindical, fruto da necessidade dos seus trabalhadores estarem representados e realizarem plenários para discussão e aprovação das matérias e assuntos do seu interesse, a empresa tudo tem feito, sucessiva e reiteradamente, antes de cada plenário de trabalhadores, para obstaculizar a sua realização.

Uma das últimas tentativas foi na passada segunda-feira, dia 14, usando expedientes não previstos em nenhum normativo legal e de clara ingerência na organização sindical ao questionar acerca de quais eram os dirigentes sindicais, qual o seu número de Cartão de Cidadão, quais os assuntos que iriam ser tratados no Plenário de Trabalhadores, etc.

E a postura assumida nesta quinta-feira, dia 17, à hora da saída, aquando do contacto exterior do Sindicato com os trabalhadores, mandou colocar barreiras físicas junto ao parque de estacionamento, numa clara tentativa de tentar condicionar e impedir o contacto com os trabalhadores, mesmo no exterior da empresa!

Esta é a atitude, de quem convive mal com a democracia e a liberdade sindical.

E elas não podem ficar à porta das empresas!

Não nos deixamos condicionar por estas posturas patronais intoleráveis e abusivas, já convocámos um novo plenário de trabalhadores, nos termos legais, para o dia 24 de Outubro, às 08h00, no interior da empresa, para com os trabalhadores, se debaterem as matérias reivindicativas imediatas.

É UMA EMERGENCIA NACIONAL O AUMENTO GERAL DOS SALÁRIOS

20160518KeyPlasticsVendasNovasOs trabalhadores da Novares instalações de Vendas Novas manifestam o seu reconhecimento e solidariedade com a luta decidida em plenário pelos trabalhadores das instalações da fábrica em Leiria para o dia 4 de Setembro, por aumentos salariais justos para todos, com o mínimo de 40 euros.

Esta empresa que tem instalações em Leiria e Vendas Novas, teve em 2018 lucros superiores a 3,5 milhões de euros. Na unidade de Vendas Novas discrimina os trabalhadores em questões de parentalidade, não valoriza a antiguidade, exige dos trabalhadores dos turnos da tarde e noite 30 minutos de trabalho gratuito por semana,  sendo a maioria dos trabalhadores contratados através de vínculos precários.

Entendemos que é esta empresa não pode pagar salários de 614 euros, quando em 2018 teve lucro, aumentou as vendas e o valor pago a empresas de trabalho temporário.

Por tudo isto, os trabalhadores das instalações de Vendas Novas organizados no Sindicato SITE Sul reconhecem a justeza e a necessidade da forma de luta decidida pelos trabalhadores das instalações em Leiria (Vale da Arieira), reclamando a sua integração num processo negocial que venha a dar resposta aos problemas existentes, nomeadamente aumento geral dos salários e combate à precariedade.

NOVO REGIME DE ANTECIPAÇÃO DA IDADE DE ACESSO À PENSÃO ALARGADO AOS BENEFICIÁRIOS DA CGA

O Decreto-Lei 108/2019, de 13 de Agosto, vem finalmente e Ler mais

Eleita a comissão SST no Centro Contacto da Fidelidade em Évora

Já foi publicado no Boletim de Trabalho e Emprego n.º 29, de 8 de Agosto de 2019, o resultado das eleições para os representantes da Saúde e Segurança no Trabalho, no Centro de Atendimento da FIDELIDADE, em Évora. Ler mais

21 trabalhadores vínculo temporários passaram para a AIS

AISNo mês de Julho, 21 trabalhadores que estavam ao serviço da AIS Portugal, em Montemor-o-Novo, através de uma empresa de trabalho temporário, passaram a ter contratos de trabalho a prazo com a empresa do sector automóvel para que efectivamente laboram. Este avanço resulta da luta dos trabalhadores e da intervenção do sindicato, salienta o SITE Sul. Ler mais

Grande iniciativa da INTER-REFORMADOS Évora

No passado dia 8 de Maio INTER-REFORMADOS/União de Sindicatos do Distritos de Évora realizou uma iniciativa convívio/debate, que contou com mais de cinquenta reformados. Ler mais

Grandioso 1 Maio no Distrito de Évora

Grandioso 1 Maio ÉvoraA Direcção da USDE/CGTP-IN saúda todos os dirigentes, delegados e activistas sindicais, que de forma determina se desdobraram em diversas acções de esclarecimento e mobilização dos trabalhadores e da população para a participação nas grandiosas iniciativas do 1 Maio que realizamos no Distrito. Ler mais

Todos à manifestação do 1º de maio às 15h30 Évora!

No distrito de Évora o STAl tem uma significativa participação, quer na mobilização, quer na organização nas iniciativas de comemoração do 1º de Maio que se realizam em Vendas Novas, Montemor-o-Novo, Arraiolos e Évora. Ler mais

Cresce a Mobilização na Gestamp para o 1 Maio

Plenário GESTAMP 11/11/16Um abaixo-assinado foi subscrito por 170 trabalhadores da Gestamp Vendas Novas na exigência que lhes sejam aplicadas as Categorias Profissionais da Contratação Colectiva subscrita pela Federação de Sindicatos FIEQUIMETAL, bem como que lhes sejam Actualizados os Salários como forma de progressão na carreira, cresce a mobilização na Gestamp para participar no 1º de Maio da CGTP-IN em Vendas Novas e na manifestação distrital às 15H junto ao Teatro Garcia Resende me Évora. Ler mais

Pingo Doce: Greve 1 Maio

jc01_0_1Os trabalhadores do Pingo Doce / Jerónimo Martins estarão em greve no dia 1º de Maio, Dia do Trabalhador, para reivindicar a revisão do Contrato Colectivo de Trabalho.

Os trabalhadores do Distrito de Évora participarão na manifestação da USDE/CGTP-IN em Évora às 15H30 junto ao Teatro Garcia Resende. Ler mais