Arquivos de usde

Prossegue o combate à precariedade em Évora

Campanha contra precariedadeA CGTP-IN organiza durante esta semana 2 e 6 de Dezembro uma acção de Combate à Precariedade por todo o país, que teve expressão em locais de trabalho onde o recurso a esta chaga social atinge grandes dimensões no distrito de Évora.

No passado dia 3 de Dezembro a USDE/CGTP-IN em conjunto com SITE-SUL realizou acções de esclarecimento e mobilização para a luta junto da Fundição em Évora a contratação de vínculos precários ronda mais de 50% dos seus trabalhadores, outra empresa foi a AIS em Montemor-o-Nono, sendo que só este ano 21 trabalhadores que estavam ao seu serviço, através de uma empresa de trabalho temporário, passaram a ter contratos de trabalho a prazo com a empresa do sector automóvel para que efectivamente laboram. Este avanço resulta da luta dos trabalhadores e da intervenção do sindicato

Hoje dia 4 de Dezembro a USDE/CGTP-IN em conjunto com o SINAPSA realizaram uma acção junto dos trabalhadores do Centro de Contacto da Fidelidade em Évora, denunciando que a precariedade dos vínculos e a subcontratação por parte da fidelidade de uma empresa de trabalho temporário, só aumenta a exploração, promove os baixos salários (um trabalhadores Centro Atendimento da Fidelidade com 10 anos contratado por uma ETT recebe 600€, enquanto um trabalhadores da Fidelidade com o mesmo tempo recebe mais de 1000€). Luta que os trabalhadores do C.A da Fidelidade vão travar nos próximos tempos e que passa pelo aumento geral dos salários, sendo 90€ por mês já para cada trabalhador, chegando aos 850€ num curto espaço de tempo.

A luta pelo combate à precariedade é uma luta que vai continuar, pois os trabalhadores não são descartáveis, tem direito exige estabilidade e trabalho com direitos.

A USDE/CGTP-IN apela à unidade e organização de todos os trabalhadores independentemente do seu vinculo contratual nos sindicatos de classe afectos à CGTP-IN, para que juntos consigamos levar por diante as suas justas reivindicações, sendo que A um posto de trabalho permanente, tem de corresponder um contrato de trabalho efectivo!

Mármores a render com trabalhadores sem receber

MarmetalTrabalhadores das empresas Marmetal S.A e Magrimar S.A, realizaram hoje dia 2 Dezembro um plenário, em causa estão os salários em atraso do mês de Outubro e Novembro 2019.

Plenário esse que se realizou depois de uma reunião entre o Sindicato dos Trabalhadores da cerâmica, Construção, Madeiras, Mármores e Cortiças do Sul e o administrador executivo das duas empresas.
As empresas Marmetal e Magrimar, comprometeram-se a pagar até próxima quarta feira dia 4 de Dezembro o salário de Outubro e durante a proxima semana o salário de Novembro, não deixando claro o cumprimento do subsídio de natal referente a este ano que obrigatoriamente vence no dia 15 de Dezembro.
Os trabalhadores presentes no plenário decidem marcar novo plenário no dia 11 de Dezembro, para fazerem o ponto de situação destes assuntos, bem como decidir formas de acção e lutas futuras, em defesa dos salários, empregos e direitos.

Mais 80 escolas encerrada em todos o distrito Évora

escolas fechadasOs Trabalhadores Não Docentes do Ensino Público mostraram uma vez mais o seu descontentamento, e com unidade, firmeza e determinação endureceram a luta nesta grande Greve, em protesto nacional, reivindicando o aumento salarial, a colocação de mais Trabalhadores Não Docentes” trata-se de um problema antigo”, mas que este ano se agudizou bastante.

Continuam por resolver os problemas da precariedade com o arrastar do PREVPAP e sem fim à vista e voltando este Governo ao recurso inaceitável à contratação por tempo parcial e a prazo, para cumprimento das cotas da actual portaria de rácios, que já se provou não responder as necessidades efectivas de cada Agrupamento de Escolas. Também pretendem a revogação deste sistema de avaliação de desempenho (SIADAP) que não trás prestígio aos Trabalhadores e apenas fomenta o divisionismo entre eles.

Estes Trabalhadores caso não vejam as suas reivindicações concretizadas continuarão a lutar pelos seus direitos, por uma Escola Pública e de qualidade conforme consagrado na Constituição da República Portuguesa.

O seu sindicato saúda-os fraternalmente, com a certeza de que unidos e organizados nos seus sindicatos de classe afectos à CGTP-IN, continuarão a afirmar que estes problemas não podem ser adiados por mais tempo!

A LUTA CONTINUA!

Évora, 29 de novembro de 2019

Fonte:STFPSSRA

É urgente e necessário o aumento do salário no C.A Fidelidade em Évora

Plenário fidelidadeRealizou-se no dia 19 de Novembro o plenário dos trabalhadores do centro de atendimento da Fidelidade, onde esteve presente o coordenador da USDE/CGTP-IN Valter Lóios e que contou com a participação de cerca de uma centena de trabalhadores.

Fase aos milhões de euros de lucro da Fidelidade e da empresa sub contratada newspring, os trabalhadores decidiram em plenário reivindicar para 2020 o aumento do salário de 90€ mês para cada trabalhador e a curto prazo tempo atingir os 850€ de salário mínimo na empresa, é urgente que estes trabalhadores sejam valorizados e que se melhor a sua qualidade de vida profissional e pessoal.

Estes trabalhadores reafirmaram ainda a necessidade de se manter as reivindicações já feitas anteriormente, nomeadamente, o aumento do sub alimentação 10€ dia, aplicação CCT do ramo segurador, melhores condições de SST, combate à precariedade, bem como desenvolver acção reivindicativa e luta, nomeadamente com a entrega das reivindicações junto da sede da empresa.

É urgente e necessário o aumento do salário no C.A Fidelidade em Évora 

Grande plenário de professores em Évora

Plenário SPZSProfessores e educadores do distrito de Évora reunidos em plenário debatem a sua situação profissional e a atuação do novo governo.

Mais de uma centena de docentes do distrito de Évora reuniram dia 19 de novembro no teatro Garcia de Resende num plenário organizado pelo SPZS, que contou com a presença do secretário-geral da FENPROF (Mário Nogueira), Ler mais

Encontro de trabalhadores dos mármores decide acção reivindicativa e luta

Trabalhadores MarmoresO SINDICATO DOS TRABALHADORES DAS INDÚSTRIAS DE CERÂMICA, CIMENTOS E SIMILARES, CONSTRUÇÃO, MADEIRAS, MÁRMORES E CORTIÇAS DO SUL E REGIÕES AUTÓNOMAS e a FEVICOOM realizaram no passado sábado dia 16 de Novembro em Bencatel (Vila Viçosa) um encontro regional de trabalhadores do sector dos mármores, por este encontro passaram muitas dezenas de trabalhadores no activo e reformados dos mármores e contou também com a presença de Valter Lóios Coordenador da USDE e Arménio Carlos Secretário-geral da CGTP-IN. Ler mais

Concentração de trabalhadores Escola Secundária André Gouveia

ESAG 2Os Trabalhadores Assistentes Operacionais das Escolas do distrito de Évora estão a atingir o limite das suas forças com a falta crónica de Trabalhadores nos mais diversos sectores de cada Agrupamento Escolar, não sabem até quando vão aguentar, dizem que estão em colapso, que as Escolas se encontram num caos e completamente em risco. Ler mais

Encontro de trabalhadores dos mármores lançam campanha pela segurança e saúde

12801323_1268946343122822_7412012620025723976_nOs trabalhadores do sector dos mármores decidiram lançar uma campanha ao nível da segurança e saúde nos locais de trabalho, sob o lema “Ou fazemos em segurança, ou não fazemos!”, para exigir melhores condições de trabalho e efectivo combate aos riscos profissionais.

Amanhã, 19 de Novembro, assinala-se um ano sobre os dramáticos acontecimentos ocorridos nas pedreiras de Borba, que conduziram à morte de cinco pessoas, entre elas um trabalhador do sector dos mármores. Ler mais

Pedreiras de mármore não podem continuar a ser poços de morte!

12801323_1268946343122822_7412012620025723976_nUm novo e dramático acidente de trabalho hoje ocorrido numa pedreira de mármore, em Vila Viçosa, volta a trazer para a ordem do dia o problema da falta de segurança nas pedreiras.

Passado quase um ano dos trágicos acontecimentos mortais ocorridos nesta zona do país, a falta de segurança para trabalhar continua a ser uma realidade e as responsabilidades continuam por apurar. Ler mais

Horário de trabalho reduzido na Novares em Vendas Novas

Novaris vendas novasOs trabalhadores da Novares, fábrica da indústria química localizada no Parque Industrial de Vendas Novas, conquistaram uma redução do horário de trabalho, informou o SITE Sul.

Desde há vários anos que os trabalhadores desta fábrica, nos períodos de turno da tarde e noite, vinham a trabalhar semanalmente mais 30 minutos de trabalho extraordinário não pago. Estes dois períodos aconteciam nos turnos da noite de domingo e da tarde de sábado. Ler mais