Arquivos de Notícias

Novares manobra para desviar atenções da luta necessária

20160518KeyPlasticsVendasNovasO novo director da fábrica da Novares (Key Plastics) em Vendas Novas aproveitou a presença na televisão pública para se procurar apresentar como salvador. Mas a fábrica não tem passado por dificuldades.

Numa nota de imprensa, o sindicato alertou que, com esta manobra, a empresa pretende desviar as atenções da necessária luta pelo aumento dos salários e, ao mesmo tempo, manter o medo e a repressão.

Não houve nenhum período recente de dificuldades daquela fábrica. Na realidade, ao longo dos últimos anos, tem aumentado o número de trabalhadores e houve inclusivamente mais trabalhadores que passaram recentemente a ter vínculos efectivos por luta do SITE Sul.

Esta campanha patronal visa apenas distrair os trabalhadores da necessidade de exigir o aumento do salário mínimo para 650 euros, o aumento geral dos salários e o combate às doenças profissionais.

A crescer e a explorar

Ao longo dos anos, os trabalhadores corresponderam sempre às exigências de produção que lhes foram colocadas e que, na maioria das vezes, foram usadas apenas para mais os explorar e assim aumentar os lucros da empresa, dando estes trabalhadores o melhor das suas competências e empenho.

A empresa tem mantido um crescente do número de trabalhadores, como tem acontecido com as empresas do sector automóvel no distrito – e contrariamente ao anunciado na referida reportagem. A empresa tem também acompanhado a inovação do sector e a necessidade na resposta aos seus clientes.

Mas ao mesmo tempo a Novares ataca os direitos dos trabalhadores, como sucedeu, por exemplo, em 2016, quando foi necessária a intervenção do sindicato para que mais de 20 trabalhadores contratados através de empresas de trabalho temporário durante dois anos passassem a contratos pela empresa.

Foram também lançados abaixo-assinados e acções de esclarecimento para rejeição da implementação de um banco de horas.

Em Dezembro de 2017 no Tribunal de Trabalho de Setúbal a Novares assumia a ilegalidade dos contratos de trabalho temporário dos trabalhadores que tem ao seu serviço, ao aceitar indemnizar uma trabalhadora da unidade de Vendas Novas que reclamou a sua efectividade na empresa, através do contencioso do sindicato.

Veio provar-se assim que tínhamos razão, demonstrando que é possível combater a precariedade e os vínculos precários, assim os trabalhadores que se encontram nesta situação se unam ao Sindicato para reivindicar os seus direitos.

Em 2018 a empresa ainda mantinha a aplicação de um horário de trabalho que obriga os trabalhadores a cumprirem mais 30 minutos entre as 23h30 e as 24h00 de Domingo ou entre as 0h00 e as 0h30 de Sábado, que não deveriam existir nos horários de trabalho, que não constam dos contratos e que sendo praticados devem ser pagos como trabalho extraordinário.

Fonte: FIEQUIMETAL

Segundo dia de Greve no C.A. da Fidelidade em Évora

Luta fidelidadeOs trabalhadores do centro de atendimento da Fidelidade deslocaram-se hoje a Lisboa em greve para reivindicar os seus direitos em frente ao edifício da Fidelidade.
Após várias tentativas de negociação entre o sinapsa e a fidelidade, e esta por sua vez, brincar ao jogo do empurra para a empresa de trabalho temporário, estes trabalhadores decidiram avançar para a greve, sendo este o primeiro dia de 4 dias de greves marcadas para o mês de Fevereiro. Ler mais

TRABALHADORES DA AUNDE EM LUTA

Os trabalhadores da AUNDE Portugal Lda, em Vendas Novas demonstraram nas passadas semanas junto da empresa o seu descontentamento, por algumas questões internas que queriam ver resolvidas e apresentaram as suas reivindicações.
 
Para estes trabalhadores na sua maioria mulheres, é inaceitável que desempenhando algumas das suas funções há mais de 20 anos na empresa, continuem a ter como vencimento o salário mínimo nacional e em alguns casos um pouco mais. Tal descontentamento levou as trabalhadoras a pressionarem a Direção para que houvesse atualizações salariais, tendo a empresa já respondido com uma propostas de melhoria das condições de trabalho e aumento dos valores do trabalho extraordinário.
 
O SITE Sul, Sindicato da CGTP-IN saúda a unidade dos trabalhadores da AUNDE nas suas justas Rreivindicações  de melhores condições de trabalho, pelo aumento dos salários, aumento do valor do trabalho extraordinário e redução dos elevados ritmos de produção, que geram doenças profissionais. 
 
É a unidade e organização dos trabalhadores no seu Sindicato de classe que permite a conquista de direitos e a melhoria das condições de trabalho.
 
A Aunde Portugal anterior Karmann Ghia foi fundada em 1992, fornece há mais de 25 anos a indústria automóvel e aeronáutica, sendo especializada na produção de capas em couro, napa e tecido para assentos de automóveis, aviões e comboios.

Lutar pela Contratação Colectiva e pelo aumento dos salários

Durante 2018 os trabalhadores da ABL Tecnhic, empresa de decapagem e recuperação de materiais em Vendas Novas, conseguiram com o apoio do Sindicato a reposição de alguns
direitos. Ler mais

15 Fevereiro Greve dia Nacional na Administração Pública e Local

190123_CartazGreveFCParamos para o país avançar!

Foi a luta determinada e decisiva dos trabalhadores da Administração Pública e Local que tornou possível reverter algumas das medidas mais gravosas que PS, PSD e CDS implementaram contra os direitos e os serviços públicos nas últimas décadas. Ler mais

Início da Greve no C.A. da Fidelidade em Évora

51356400_1150309238506405_428262815560630272_nOs trabalhadores do centro de atendimento da Fidelidade deslocaram-se hoje a Lisboa em greve para reivindicar os seus direitos em frente ao edifício da Fidelidade.

Após várias tentativas de negociação entre o sinapsa e a fidelidade, e esta por sua vez, brincar ao jogo do empurra para a empresa de trabalho temporário, estes trabalhadores decidiram avançar para a greve, sendo este o primeiro dia de 4 dias de greves marcadas para o mês de Fevereiro. Ler mais

Trabalhadores da Metalo-Nicho conquistam aumentos salariais

Metalo nichoOs trabalhadores da Metalo-Nicho em Arraiolos conquistam aumentos salariais de 3%, mas é necessário continuar a negociação.

Depois de em Novembro terem reunido em Plenário foi entregue à administração o Caderno Reivindicativo para o ano 2019 que resultou num aumento salarial de 3%, um aumento do valor das horas extraordinárias e uma actualização do subsídio de refeição. Ler mais

Fevereiro mês de luta no C.A. da Fidelidade em Évora

fidelidadeO SINAPSA convocou para o mês de Fevereiro várias acções de luta, após a Fidelidade ter faltado por duas vezes à palavra de concretização de reuniões de negociação a última agendada para 28 de Janeiro, mantendo a ausência na resposta reivindicativa dos trabalhadores.

O desrespeito pelos trabalhadores do Centro de Atendimento da Fidelidade terá a necessária resposta no decorrer do mês de Fevereiro, através de diversas acções de luta. A primeira está marcada já para o próximo dia 5 de Fevereiro. Ler mais

Plenário na Gestamp Vendas Novas confirma avanços

gestampOs trabalhadores da Gestamp Vendas Novas tinham razão quando resistiram à ofensiva das empresas do sector automóvel que tentavam a desregulação dos horários de trabalho em 2017.

Reunidos em Plenário no passado dia 22 confirmaram-se os avanços nas conquistas de direitos e a unidade para o futuro. O ano 2019 iniciou para os trabalhadores da Gestamp com aumento salarial de 30 euros para todos os trabalhadores, passagem de 10 trabalhadores com vínculos precários a efectivos e a criação de um prémio de assiduidade com um valor trimestral de 75 euros.

No último ano de um acordo negociado em 2017 com duração nos anos de 2018 e 2019 estes trabalhadores, fruto da sua unidade em torno do Sindicato SITE Sul demonstraram que tinham razão quando em 2017 rejeitaram todo o tipo de chantagem com o propósito de lhes agravar os horários e demais condições de trabalho, nomeadamente a tentativa de tornar o Sábado como um dia normal de trabalho.

Hoje é possível dar resposta às necessidades de produção, tendo aumentado os postos de trabalho e garantindo o Sábado e o Domingo como dias de descanso semanal. Foi evitada uma redução do valor do trabalho e desregulação da vida dos trabalhadores, bem como aumentaram as produções, os salários, o valor do trabalho extraordinário, entre outras conquistas.

Com a melhoria das condições de trabalho e aumento dos salários, a multinacional espanhola confirmou à comissão sindical que 2018 foi o ano em que a empresa teve melhores resultados desde que está instalada em Vendas Novas, o que significa que a melhoria das condições de vida dos trabalhadores não prejudicou em nada a estabilidade da empresa.

25 de janeiro Greve dos enfermeiros

O Sindicato dos Enfermeiro Portugueses (SEP) decretou greve nas instituições de saúde do Setor Público, para os dias 22, 23, 24 e 25 de janeiro, nos turnos da manhã e tarde, sendo que no distrito de Évora tem expressão no dia 25 de Janeiro. Ler mais