Arquivos de Destaques

Dezenas de milhares na manifestação em Lisboa

1Do distrito de Évora participaram centenas de trabalhadores de vários sectores, desde administração públia e local, ao sector privado nomeadamente da industria, comercio e serviços, com destaque para os trabalhadores do centro de contacto da fidelidade em Évora.

Os trabalhadores do distrito juntaram-se as muitas dezenas de milhares de trabalhadores que fizeram da Manifestação Nacional do dia 15 de Novembro, uma das mais belas e impressionantes jornadas de luta realizadas pelo MSU nos últimos anos.

A justeza das reivindicações, associada à rejeição da proposta de revisão da lei laboral do Governo do PS, à exigência da melhoria dos conteúdos do Orçamento de Estado e a uma justa distribuição da riqueza, constituíram os alicerces de uma jornada de luta onde as convicções e a confiança, a alegria e a criatividade, a coragem e a combatividade e a determinação e o compromisso para a acção, foram expressas de forma sentida por uma multidão de mulheres e homens trabalhadores que acreditam e não abdicam de lutar para tornar possível aquilo que parecia impossível.

Mas se a Manifestação Nacional foi um momento alto da luta dos trabalhadores, a exigência de resposta aos inúmeros problemas que subsistem nas empresas e serviços e as expectativas entretanto criadas, justificam e exigem a sua continuidade e intensificação nos locais de trabalho e na rua.

Este é o tempo de rentabilizar as potencialidades que existem no terreno para unir e dar mais força à luta dos trabalhadores pelo aumento dos salários e a elevação do SMN para os 650€, em Janeiro de 2019; o combate à precariedade; o respeito pelos horários de trabalho e a articulação com a vida pessoal e familiar; a efectivação dos direitos individuais e colectivos; a igualdade entre mulheres e homens; a liberdade sindical e o reforço da sindicalização, enquanto eixo central da intervenção e da independência financeira dos Sindicatos da CGTP-IN.

É preciso respeitar e valorizar os trabalhadores, enquanto protagonistas da criação de riqueza e do desenvolvimento de Portugal. Um objectivo central que nos convoca a todos para assegurar a resposta necessária que os trabalhadores reclamam e o país precisa.

Foi com a luta que resistimos às sucessivas ofensivas, defendemos e conquistamos direitos, melhoramos as nossas condições de vida e de trabalho. É com a luta que vamos avançar nos direitos; valorizar os trabalhadores; por um Portugal de progresso e justiça social.

Greve no C. A. Fidelidade em Évora

37749304_2260818277267400_2631938414047395840_nOs trabalhadores do Centro de Atendimento da Fidelidade em Évora, responderam com uma boa adesão ao Pré-Aviso de Greve emitido pelo seu sindicato SINAPSA para o dia 15 de Novembro 2018 das 00:00-24:00 horas, na Newspring, empresa de outsorcing do grupo Fidelidade.

A greve realiza-se após várias tentativas de negociação com a empresa, que sempre recusou qualquer entendimento com os trabalhadores, acrescentando o facto da empresa Newspring, prestadora de serviços, não cumprir com as sua promessas, regularização de adendas em 100 contratos definitivos, valor igual para todos de subsídio de alimentação, substituição de cadeiras e entre outras promessas.

A luta dos trabalhadores do C. A. Fidelidade em Évora vai convergir na grande Manifestação Nacional convocada pela CGTP-IN para hoje às 15H em Lisboa “Avançar nos Direitos! Valorizar os trabalhadores!”, sendo que este trabalhadores levam as suas reivindicações de Aumentos Salariais de 45 euros/mês; Subsídio de alimentação de 10 euros/dia; 35 Horas de trabalho semanal sem perda de retribuição; Melhoria das condições de saúde e segurança no trabalho; Aplicação da Contratação Colectiva da Actividade Seguradora a todos os trabalhadores do Centro de Atendimento da Fidelidade em Évora.

A luta continua no call center e na rua!” Para que um posto de trabalho permanente, corresponda a um posto de trabalho efectivo!