Arquivos de Destaques

Forte adesão à greve nacional da Administração Pública,

manif-cgtpA greve nacional que hoje está a decorrer, convocada pela frente comum de sindicatos da administração pública em que os trabalhadores estão a dar uma forte resposta com elevadíssima adesão e afirmam com a sua greve nacional, que não aceitam continuar a empobrecer!

Os trabalhadores da Administração Local estão cada vez mais pobres e a sofrer com o brutal agravamento do preço dos bens essenciais e da inflação, enquanto os grandes grupos económicos e o próprio Estado acumulam lucros e impostos obscenos!

Rejeitando continuar a empobrecer, os trabalhadores da Administração Pública mostram-se unidos e determinados em continuar a lutar por, designadamente: Aumento dos salários em 10%, num mínimo de 100 €, para todos os trabalhadores; Aumento do salário mínimo na Administração Pública para 850 €; Actualização do subsídio de refeição para 9 €; Correcção da Tabela Salarial – TRU; Revogação do SIADAP, e a sua substituição por um sistema de avaliação sem quotas, formativo, equitativo e justo; Aplicação efectiva do Suplemento de Penosidade e Insalubridade, e a inclusão do risco, abrangendo todos os trabalhadores que desempenham actividades penosas, insalubres e de risco; Descongelamento das promoções e das progressões nas posições remuneratória, abrangendo todas as carreiras e categorias; Reposição das carreiras, índices remuneratórios e dos conteúdos profissionais específicos; Valorização das carreiras profissionais específicas; Actualização do valor de todos os suplementos remuneratórios.

São estas reivindicações que valorizam os Serviços Públicos e se garantem as Funções Sociais do Estado.

No distrito de Évora no sector da Saúde e no Hospital do Espírito Santo, nos turnos da noite e da manhã, são várias as valências que se encontram a funcionar só com serviços mínimos, onde os mesmos têm de ser assegurados.

No sector da educação e nas escolas da rede pública, a maioria das escolas do ensino secundário e básico encontram se encerradas (sem actividades lectivas), devido á grande adesão á Greve dos trabalhadores professores e não docentes.

No sector da administração local, fica marcada pela forte adesão dos trabalhadores da Administração Local, que levou ao encerramento de muitos serviços e equipamentos municipais, juntas de freguesia, empresas municipais e serviços municipalizados.

A todos os trabalhadores da Administração Pública que hoje aderiram à Greve Nacional. A USDE/CGTP-IN dirige a sua saudação pela participação nesta grande jornada de luta e apela à sua participação na concentração junto Assembleia da República em lisboa no próximo dia 25 de Novembro convocada pela CGTP-IN com o lema sob o lema: “Mais salário! Melhores pensões! | Contra o aumento do custo de vida e o ataque aos direitos | Investir nos serviços públicos”, bem como a sua participação na Semana de Luta nas empresas e serviços | Acções de rua nos distritos”, entre 10 e 17 de Dezembro, com greves, paralisações e outras acções nas empresas, serviços e sectores e Acções de rua nos distritos, com o lema: “Aumentar os salários e as pensões | Garantir os direitos, Não ao aumento do custo de vida! Por alterações à Legislação Laboral que garantam os direitos!”

Este será um momento de grande importância, em que os trabalhadores de todos os sectores de actividade trarão à rua as suas reivindicações concretas, em luta pela melhoria das suas condições de vida e de trabalho, exigindo a valorização do trabalho e dos trabalhadores e uma política que garanta um futuro melhor num país desenvolvido que dignifique quem trabalha e produz a riqueza.

5,1% Não é aumento! É empobrecimento!

aumento-emergencia-nacionalAs dificuldades dos trabalhadores, reformados e pensionistas e suas famílias contrastam com o colossal aumento dos lucros do grande capital. Num momento em que tudo sobe menos os salários, o que é urgente é o aumento significativo dos salários e das pensões para garantir uma vida digna a quem trabalha e trabalhou.

SÃO MEDIDAS URGENTES E POSSÍVEIS PARA RESPONDER À SITUAÇÃO…

polvo-aumento-geral-salariosbalanca

Professores e Educadores hoje estão em Greve

EXIGE RESPEITO. Hoje DIA 2de Novembro é dia de Greve Nacional!

A Greve Nacional dos Professores e dos Educadores será um importante momento de exigência de Respeito e de rejeição da desvalorização e da discriminação a que a profissão docente tem estado sujeita.

A FENPROF exige um Protocolo Negocial com o Ministério da Educação que permita a recomposição da carreira (com a contagem integral do tempo de serviço e o fim das vagas e das quotas), um aumento salarial decente, que permita fazer face a uma inflação galopante que, em outubro, já passou os 10%, entre outras medidas, como o combate à precariedade, a regularização dos horários ou um regime de aposentação justo no tempo e no valor da pensão. Esta greve será, ainda, uma forma de os docentes afirmarem a sua indignação face a um discurso que põe em causa a sua seriedade, a medidas que os desprotegem em situação de doença incapacitante ou à ameaça de transferir para as escolas o seu recrutamento.

Os Professores e os Educadores exigem respeito e a valorização da sua profissão, estimando quem nela se mantém e atraindo os jovens que a abandonaram ou os que escolhem o seu futuro.

FONTE: FENPROF