Greve no call center da Fidelidade em Évora

CCA União dos Sindicatos Distrito de Évora/CGTP-IN saúda a coragem, determinação e confiança dos trabalhadores do call center da Fidelidade em Évora que hoje aderiram à greve convocada pelo SINAPSA- Sindicato Nacional dos Profissionais de Seguros e Afins, e que contou com uma delegação da CGTP-IN Valter Lóios – Coordenador da USDE/CGTP-IN, Ana Pires – Departamento do Emprego e responsável pela campanha nacional contra a precariedade e o Secretário- Geral da CGTP, Arménio Carlos.

A greve realiza-se após várias tentativas de negociação com a empresa, que sempre recusou qualquer entendimento com os trabalhadores, em plenário de trabalhadores decidiu-se realizar uma paralisação de 24 horas em todo o território nacional, fundamentada nas seguintes reivindicações:

Aumento de salario para 45 euros/mês; Subsídio de alimentação de 10 euros/dia; 35 Horas de trabalho semanal; Melhoria das condições de saúde, higiene e segurança no trabalho; Aplicação da contratação colectiva da actividade seguradora.

Certos que esta luta contribuirá para a concretização da reivindicação da CGTP-IN, que a um posto de trabalho permanente, corresponda um vínculo de trabalho efectivamos.

Apelemos aos trabalhadores, aos jovens, aos reformados e a outras camaradas da população que se mobilizem e participem na grande manifestação no dia 9 Junho em Lisboa convocada pela CGTP-IN ” POR MELHORES CONDIÇÕES DE VIDA E DE TRABALHO, PELOS DIREITOS, PELA VALORIZAÇÃO DOS TRABALHADORES!”

Noticias SIC

Noticias TVI

Noticias Lusa

 

Comentários encerrados