Arquivo da categoria: Destaques

Destaques

CGTP-IN inaugura exposição 50 Anos em Évora

Inauguração da Exposição 50 anos da CGTP-IN ÉvoraA USDE/CGTP-IN inaugurou dia 17 de setembro 2021 em Évora a exposição dos “50 Anos da CGTP-IN com os trabalhadores! Acção e luta, Portugal com Futuro”.

Esta iniciativa vem no seguimento das comemorações dos 50º aniversario da CGTP-IN, uma exposição constituída por vinte e quatro painéis, com imagens que testemunham alguns dos acontecimentos que marcam a história da CGTP-IN e que estará patente ao publico até ao dia 26 de setembro do Edifício Paços do Concelho em Évora.

Da acção nos tempos de monarquia e na primeira República, à resposta em plena noite fascista, a CGTP-IN é herdeira de um movimento que tem como marca indissociável a ligação aos locais de trabalho, enquanto alicerce da resposta organizada aos problemas dos trabalhadores.

Na inauguração estive presente a atual direção da USDE/CGTP, bem como dirigentes, delegados e acivistas sindicais dos diversos sindicatos com intervenção no distrito, ex dirigentes das USDE/CGTP-IN e Valter Loios membro do Secretariado do Concelho Nacional da CGTP-IN.

São estes homens e mulheres independentemente das suas opções partidárias ou religiosas, são acima de tudo pessoas sérias, respeitadas e credibilizadas junto dos seus camaradas de trabalho e dedicadas à causa sindical, a face mais visível dos processos de luta e que contaram com o papel insubstituível de milhares de trabalhadores, nas Greves Gerais, nos 1º de Maio, na acção que em cada sector, em cada empresa, desenvolvemos para defender os direitos, para avançar nas reivindicações, para afirmar alternativas, para colocar o trabalho e os trabalhadores no centro da transformação e do futuro que propomos para Portugal, um País desenvolvido e soberano, com os valores de Abril no futuro de Portugal.

É esta a nossa história, a história da CGTP-IN que há 50 anos nasceu por vontade dos trabalhadores, brotou dos locais de trabalho e organizou a poderosa força dos trabalhadores.

Uma história de que nos orgulhamos, porque nunca pactuámos com o assalto aos direitos e nunca aceitámos as teses do “mal menor”.

Alicerçados nos nossos princípios, herdeiros de um legado de luta das gerações que nos antecederam, olhamos para o futuro certos que a nossa história se constrói todos os dias com a acção e luta dos trabalhadores.

Intervenção de Valter Loios – Membro do Secretariado do CN da CGTP-IN

Serviços Públicos e Funções Sociais do Estado num Portugal de Progresso e Justiça Social

PrintNo âmbito das comemorações do 50º aniversário da CGTP-IN realiza-se, no dia 16 de Setembro, o Debate “Serviços Públicos e Funções Sociais do Estado num Portugal de Progresso e Justiça Social”, no no Hotel D. lnês (Rua Abel Dias Urbano, n°12), em Coimbra.

Os 50 anos de história da Central de classe dos trabalhadores, são, também, parte da história do movimento operário e sindical português. Historia ligada a importância dos Serviços Públicos e das Funções Sociais do Estado, designadamente, na protecção social, na saúde, na educação, na cultura, na habitação e no poder local democrático.

Dar continuidade as comemorações do cinquentenário, que se iniciaram em 2019, constitui, assim, um momento de enorme importância para reafirmar as características da CGTP-IN, e, essencialmente, para projectar o presente e o futuro.

O debate será transmitido em directo através do site http://www.cgtp.pt

Vale a pena lutar

Acção do CESP e dos trabalhadores obriga Pingo Doce a desdizer-se.
 
Perante a denúncia da estrutura sindical do Pingo Doce de que a empresa pretendia obrigar os trabalhadores a descontar no seu salário, ou em banco horas, o tempo utilizado no acompanhamento de filhos menores à vacinação contra a COVID-19, a empresa veio agora em declarações à comunicação social afirmar que iria efectuar o pagamento desse tempo.
 
Apesar de, como tem sido a sua práctica, não responder às questões colocadas pelo CESP, a empresa veio agora desdizer a informação que as chefias e os recursos humanos estão a veicular junto dos trabalhadores.
 
Lembrando que a intervenção e denúncia do CESP foi determinante para este desenvolvimento, sublinhamos que a vigilância dos trabalhadores é essencial para a sua concretização.
 
O CESP continuará a intervir na defesa dos direitos e interesses dos trabalhadores nesta e em outras empresas que se pautam sempre em primeiro lugar na procura do lucro desmedido, com base em políticas de baixos salários.
 
Atente-se que neste último ano, da crise e da pandemia, meia dúzia de grandes empresas distribuíram mais de 7 mil milhões de euros em dividendos, mais de 330 milhões que no ano anterior, enquanto que, 1 em cada 10 trabalhadores é pobre, muitos dos quais são certamente do Pingo Doce.
Fonte: https://www.cesp1.net/
Fonte: