Arquivos de 27 de Fevereiro de 2014

Semana da Igualdade

estafeta-mulheresSemana da Igualdade assinalada com várias inicitivas por todo o país. Sob o lema: Emprego de qualidade / Direitos / Igualdade, envolve iniciativas em diversos locais de trabalho (plenários, contactos directos com trabalhadoras/es, debates), bem como diversas acções de rua no sábado, dia 8 de Março, em particular, nos seguintes distritos:

- Lisboa, pelas 15h00, com uma Estafeta pela Igualdade, do Príncipe Real ao Largo Camões, com animação de rua, música ao vivo, gastronomia e intervenções públicas. Contará com a presença do Secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos.

- Porto, pelas 11h00, uma Concentração, na Rua de Sta. Catarina (junto à Via Catarina), com desfile, música ao vivo, pintura e intervenções públicas.

- Setúbal, pelas 10h00: Concentração com desfile, a partir do Largo da Misericórdia.

- Évora, pelas 11h00, com uma Concentração no Largo das Alterações, com desfile pela Rua 5 de Outubro até ao Largo de Camões.

- Braga, pelas 15h00: Concentração no Largo das Carvalheiras, com desfile até à Arcada.

- Leiria, pelas 15h30: Debate com exposição, aberto ao público, no Moinho de Papel.

- Castelo Branco, pelas 14h30: Caminhada pela Igualdade, na Covilhã.

- Faro, pelas 15h00: Cordão Humano, em Portimão, seguido de uma sessão com passagem de filme alusivo à data.

No dia 6 de Março, também se realizarão acções de rua, em particular, em Aveiro (junto à Biblioteca de Aveiro) e em Lisboa (terminal do Cais do Sodré), assinalando o Dia Nacional da Igualdade Salarial entre Mulheres e Homens, com a apresentação de reivindicações para combater as desigualdades existentes.

Ler mais

Aos Trabalhadores das Moagens

REVISÃO DOS CCTs, UMA LUTA QUE DURA HÁ ANOS!

Os trabalhadores dos setores da moagem, arroz e rações, são arrastados de processo de negociação em processo de negociação, há quase uma década, sem conseguirem qualquer resultado positivo, mantendo-se os salários e direitos pecuniários dos CCTs congelados.

É, sem dúvida alguma, um roubo material de dimensões incalculáveis que os patrões estão a fazer aos trabalhadores, bem como uma afronta e uma enorme ilegalidade ao direito do exercício de negociação coletiva consagrado na CRP-Constituição da República Portuguesa.

QUAIS OS OBJECTIVOS E O QUE QUEREM OS PATRÕES

Os patrões têm como objetivo fazer caducar os Contratos Colectivos de Trabalho, porque sabem que, se o conseguirem, acabarão com todos os direitos dos trabalhadores que neles estão consagrados.

Isto é, os trabalhadores deixariam de ter direito, nomeadamente: Complemento do subsídio de doença e de acidentes e trabalho; pagamento do trabalho extraordinário, do trabalho prestado em dia de descanso semanal e feriados; ao subsídio de alimentação; de ter uma carreira profissional; de ter aumento salarial negociado. Enfim, seria uma total razia nos seus direitos e uma enorme perda nos seus salários.

Esta é a situação que os patrões querem fazer valer. Colocar os trabalhadores do sector a trabalhar sem direitos, ficando apenas abrangidos pelas normas da lei do Código do Trabalho, que na sua grande maioria dão o poder absoluto ao patronato.

AGIR, LUTAR E ENVOLVER OS TRABALHADORES PARA A RESOLUÇÃO DO PROBLEMA, É QUESTÃO FUNDAMENTAL!

Não podemos, nem devemos permitir que os patrões consigam atingir os seus objectivos.

A falta de seriedade negocial e a falta de respeito para com os trabalhadores dos sectores, demonstrada pelos patrões, é uma aberração inqualificável sendo de todo de repudiar.

Continuar a resistir, reivindicar, prosseguir o desenvolvimento e o crescimento da luta organizada nas empresas é o caminho certo e seguro que nos poderá garantir ter êxito nas nossas pretensões e alcançarmos os nossos justos objectivos.

Quem luta nem sempre ganha, mas quem não luta perde sempre!

PELO DIREITO AO TRABALHO E AO TRABALHO COM DIREITOS!

Aos Trabalhadores do Abate de Aves

A Associação Patronal-ANCAVE, em representação dos patrões do setor do Abate de Aves, lançaram uma ofensiva de destruição total ao CCT-Contrato Coletivo de Trabalho.

Pretendem os patrões fazer caducar o CCT, negociado pela FESAHT/SINTAB e com esta caducidade acabar definitivamente com os direitos que os trabalhadores têm à longos anos, senão vejamos.

O QUE QUEREM OS PATRÕES!

São tantas as malfeitorias que esta folha de papel é pequena para escrever todas elas e por isso, limitamo-nos a tornar públicas, aquelas que pela sua gravidade merecem ser denunciadas.

  • Querem eliminar os três dias úteis de férias de majoração.
  • Querem reduzir o valor do trabalho noturno de 50% para 25%.
  • Querem criar um regime de trabalho por turnos, cujo valor do subsídio é de 8%, muito insuficiente se tivermos em conta o valor do subsídio nocturno.
  • Querem impor um “banco de horas” que mais não é que trabalhar de borla, cuja duração de trabalho semanal vai de 10h dia / 50h semana ou 12h dia / 60h semana. Desumano, cruel e inaceitável.
  • Querem reduzir o valor percentual do trabalho extraordinário de 50%; 75% e 150% para 25%; 37,50% e 50%.
  • Se os sindicatos e os trabalhadores não derem tudo isto aos patrões eles pretendem fazer caducar o CCT, ROUBANDO todos os direitos contratuais consagrados e em vigor.

VAMOS LUTAR PARA COMBATER O ROUBO QUE OS PATRÕES QUEREM FAZER!

Vamos lutar para defender o nosso CCT-Contrato Coletivo de Trabalho que nos garante os mínimos de direitos a termos uma vida digna e ao trabalho com direitos.

Vamos lutar para defender e melhorar os nossos direitos e não deixá-los desaparecer como é as intenções dos patrões.

Em torno destes objetivos o SINTAB, com os trabalhadores, vai organizar a luta.

PELA DEFESA DO CCT!

TRABALHO COM DIREITOS!

27 de Fevereiro Vamos Marchar

27-marcha-manifestoÉ fundamental demonstrarmos o nosso descontentamento com as políticas de austeridade, no momento de uma nova visita da troica a Portugal.

Participa activamente nas Marchas que se vão realizar “Contra a violação dos direitos fundamentais; Pelo emprego, salários, saúde, educação, protecção social!”, no dia 27 de Fevereiro, entre as 19 e as 22 horas.

Em Lisboa, a “Marcha para S. Bento”, contará com trabalhadores e população de Lisboa e Setúbal, decorrerá entre as 19H00 e as 22H00 e terá como ponto de partida 3 pré-concentrações nos Ministérios do Trabalho, Saúde e Educação, seguida de desfile até à residência oficial do Primeiro-Ministro.

No Porto, a Marcha envolverá os trabalhadores e população deste distrito, iniciando-se às 18H30, no Largo dos Loios, e terminando por volta das 20H00, na Via Catarina (Rua Catarina).

Não fiques parado! Marcha connosco!

sabe mais em: http://www.cgtp.pt/comunicacao/comunicacao-sindical/7116-governo-e-troica-violam-direitos-humanos

Continuar a Luta!

Muitos milhares de trabalhadores, desempregados, Jovens, reformados e pensionistas manifestaram-se no dia 1 de Fevereiro por todo o país, CONTRA A EXPLORAÇÃO E O EMPOBRECIMENTO!

Exigindo a demissão do Governo e a convocação de eleições antecipadas. É urgente uma mudança de política, o aumento dos salários, do salário mínimo nacional, o desbloqueamento da contratação colectiva.

Lê a moção aprovada neste Dia Nacional de Luta:

http://www.cgtp.pt/trabalho/accao-reivindicativa/7096-reforcar-a-luta-dos-trabalhadores-contra-a-exploracao-e-o-empobrecimento