Arquivos de 30 de Abril de 2015

1º de Maio

cartaz-1-maio2015Vamos todos comemorar os 125 anos do inicio das comemorações do Dia Internacional do Trabalhador, 1º de Maio.

Num ano, em que continuamos a lutar por uma alternativa de esquerda e soberana, com confiança que vamos conseguir um país mais justo para os trabalhadores, mais e melhores salários, reposição dos dias de férias e feriados roubados, redução da carga fiscal, o fim do bloqueio à contratação colectiva…

Junta-te ao SINTAB nas comemorações do 1 de Maio, neste que é o nosso dia.

O Dia Internacional do Trabalhador é comemorado por todo o país, sobretudo com manifestações, comícios e festas de carácter reivindicativo, promovidas pela central sindical CGTP-IN (Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical).

Vê aqui o programa http://www.cgtp.pt/images/images/2015/04/1maio-programa-global.pdf

Encerramento da Renoldy

reynoldyDia 13 de Abril, os trabalhadores da Renoldy S.A, empresa de produção de leite sediada em Alpiarça, começaram a receber cartas da administração dando conta de que a fábrica iria encerrar no próximo dia 30 de Abril.

O Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura e da Indústria da Alimentação, Tabacos e Bebidas de Portugal (SINTAB) repudia o comportamento da administração da Renoldy S.A que deveria ter como preocupação encontrar soluções para a viabilização da unidade em Alpiarça, em vez de optar por encerrar a fábrica e empurrar 56 trabalhadores para o desemprego. Considera que é “má fé” e uma deslealdade total para com os trabalhadores que desde 2004 dão o seu melhor diariamente, limitar-se a informar por escrito os mesmos.

Este comportamento revela sobretudo que a intenção de lay-off não passou de uma manobra dissuasora com vista a que os trabalhadores fossem para casa enquanto a fábrica ficava no controlo de “não se sabe bem quem” e com que finalidades, enquanto simultaneamente a administração veria entrar em caixa milhares de euros provenientes da Segurança Social que serviriam para pagar compensações no encerramento agora anunciado.

Da parte do SINTAB, todos os esforços serão desenvolvidos no sentido de a Renoldy não encerrar e para que os 56 postos de trabalho se mantenham.

Vai, ainda, solicitar reuniões de carácter urgente com o Sr. Ministro da Economia, à respectiva Comissão Parlamentar e aos Grupos Parlamentares com representação do distrito de Santarém.

O SINTAB considera que o processo da Renoldy ainda não está encerrado e que restam muitas explicações sobre o que está a acontecer e sobre que medidas pondera o poder político tomar para que não sejam destruídos mais 56 postos de trabalho.

O possível encerramento da Renoldy é uma perda para os trabalhadores, para o concelho de Alpiarça e para a produção nacional.